Técnicas de ensaio e desenvolvimento de testes para diagnóstico da covid-19

Testes da covid-19


Um tema contínuo da pandemia de covid-19 é a necessidade de ampla disponibilidade de testes diagnósticos precisos e eficientes para detectar o SARS-CoV-2 e os anticorpos antivirais em indivíduos infectados. A capacidade de detectar casos leves e assintomáticos por meio de testes permite o diagnóstico precoce e o rastreamento de contatos, etapas essenciais para evitar a propagação silenciosa do vírus. Em um esforço para atender a essa necessidade, pesquisadores de todo o mundo estão correndo para desenvolver métodos altamente precisos, eficientes e econômicos para testes rápidos e que possam ser expandidos. Para auxiliar na melhor compreensão e comparação dos vários testes de diagnóstico disponíveis, o CAS produziu um relatório especial resumindo os princípios básicos dos ensaios moleculares e sorológicos usados em testes de diagnóstico para SARS-CoV-2. O relatório destaca os recentes avanços nas tecnologias de teste e fornece uma visão geral de mais de 200 testes de diagnóstico disponíveis atualmente.

A maioria dos testes para detecção precoce do RNA do SARS-CoV-2 depende da reação em cadeia da polimerase de transcrição reversa, mas os ensaios de amplificação isotérmica de ácido nucleico, incluindo amplificação mediada por transcrição e metodologias baseadas em CRISPR, são alternativas promissoras. A identificação de indivíduos que desenvolveram anticorpos para o vírus SARS-CoV-2 requer testes sorológicos, incluindo o enzyme-linked immunosorbent assay (ensaio imunoadsorvente ligado à enzima), ELISA e imunoensaio de fluxo lateral. A pesquisa rápida está impulsionando melhorias constantes na precisão dos testes, na maior capacidade de produção e no menor tempo para resultados, juntamente com uma maior variedade de testes no local de atendimento. Esses avanços são críticos para melhorar a expansibilidade dos testes para atender à crescente demanda de saúde pública.  

 

Leia o artigo em ACS Central Science